Grupo Multimoto

http://www.multimoto.pt/imgs/logotipo.gif

A MULTIMOTO foi fundada em 1989 e inicialmente dedicava-se apenas à venda directa ao público de motos, motorizadas e bicicletas bem como prestando assistência. Ao longo dos anos, a empresa foi crescendo, ganhando uma posição de relevo a nível regional.

Em 1995, finalmente a Multimoto adquire a empresa Olimotor, Motos e Acessórios, Lda. Formando-se o Grupo Multimoto.

Com um crescimento sustentado ao longo dos anos, as duas empresas ocupam hoje uma posição de relevo a nível nacional, com estratégias bem definidas e distintas.

Neste momento o Grupo Multimoto é:
- Importador directo da marca LEONART
- Importador exclusivo através da Olimotor das marcas Keeway, Benelli e AEON
- Conta com uma rede de distribuidores das suas marcas de aproximadamente 150 concessionários, garantindo assim cobertura nacional.


Multimoto – Veículos e Acessórios, Lda.

R. Fr. Caetano Brandão Oliveira de Azeméis, OLIVEIRA DE AZEMÉIS, AVEIRO 3720-265
Tel: 256600870
Fax: 256600879

http://www.multimoto.pt

Olimotor – Motos e Acessórios, Lda

A Olimotor – Motos e Acessórios, Lda. , foi adquirida pelo Grupo Multimoto em 1995. A empresa era, na altura, apenas concessionário Honda para o distrito de Aveiro, zona Norte.Mais tarde, e já sobre a alçada do Grupo Multimoto, a Olimotor tornou-se importadora exclusiva para o mercado nacional da Keeway (produção chinesa), Aeon e mais recentemente da conceituada marca italiana Benelli.

Olimotor-Motos e Acessórios, Lda
Rua Frei Caetano Brandão, E.N.1
3720-265 Oliveira de Azeméis
Telefone: 256.600.870
Fax: 256.600.879

Geral: geral@olimotor.com
Dep. Marketing:marketing@olimotor.com
Dep. Peças/Acessórios: pecas@olimotor.com
Dep. Técnico: dep.tecnico@olimotor.com
Dep. Comercial: comercial@olimotor.com

Generic Epico 50

http://www.greenfactory.pt/wp-content/uploads/2010/08/epico.jpg

A EPICO é uma scooter desenhada na Austria, pela GENERIC e vem equipada com um motor de 2 tempos, 50cc;
Com um preço recomendado abaixo os 999€ e de design inovador, esta scooter apresenta-se como a scooter ideal para pequenos circuitos mas também para quem não necessita de uma scooter de maior cilindrada.

Características gerais
Motor: 50cc
Tipo de motor: Monocilindrico, 2 tempos
Potência máxima: 3.35 CV (2.4 kW)
Travões FRENTE: Disco
Travões TRÁS: Tambor
Peso Liquido: 84.0 kg
Altura: 1,140 mm
Comprimento: 1,895 mm
Largura: 720 mm
Distância entre eixos: 1,300 mm
Arranque: Eléctrico e manual
Cores: várias

Réplica da Piaggio apreendida na EICMA 2011

A EICMA 2011 já terminou, e com o fecho vão surgindo algumas notícias relacionadas com as motas chinesas que estiveram presentes no evento. Apesar de nem todas serem más notícias, esta tem ganho notoriedade na internet pelos piores motivos…

Os chineses d Kaitong Motor apresentaram na Feira de Milão EICMA 2011 uma scooter de três rodas da marca YIBEN que é uma imitação flagrante da MP3 patenteada pela Piaggio ! A indústria solicitou a intervenção da Guarda fiscal italiana…

A Piaggio confirmou em comunicado que a policia italiana “Guardia di Finanza” apreendeu uma scooter de três rodas chamada YB 250 ZKT produzida, comercializada e apresentada na feira de Milão EICMA 2011 pela empresa chinesa Kaitong Motor através da Yiben. A Polícia realizou a operação no no próprio stand da Yiben na EICMA 2011 !!!

A “Guardia di Finanza”, diz que o modelo acima apresenta várias semelhaças com o modelo ‘MP3′ da Piaggio, cujo design e produção tem, obviamente, direitos propriedade do grupo italiano da Piaggio. Assim, o modelo acabou por ser embargado com as acusações de falsificação e violação de direitos de autor. Aqui estão as fotos, você pode ver que para si mesmo.


Jonway EXPLORER 125, uma chinesa de Roda Alta

Mais uma chinesa da Jonway, numa excelente relação preço qualidade importada pela Green Factory Lda

Este é um modelo claramente citadino, com a utilização à jante de 16” com o intuito de melhorar  o comportamento em cidade.

EXPlORER (YY125T-8)
Peso seco: 125kg
Entre eixos: 1500mm
Dimensões: 2180*730*1300mm
Velocidade máxima: 90km/h
Peso de serviço: 140kg
Depósito combustível: 10.5L
Travão: Travão dianteiro: Disco, Travão traseiro: Tambor
Tipo de motor: 4 tempos, Monocilíndrico, refrigeração o ar
Potência máxima: 5.58kw/8500r/min
Arranque: Elétrico / Pedal
Pneu: 100/80-16; 110/80-16
Tensão das baterias: 12V/7AH

Keeway RKV125 – Novidade 2011

RKV125 - Novidade Keeway

A RKV125 é uma das novidades para 2011, apresentada pela Keeway.

Este novo modelo, que pode ser conduzido com carta de carro por ser uma 125cc, alarga assim a oferta da marca ao mercado nacional que tem crescido bastante neste segmento. Com um design bastante arrojado e com linhas visualmente muito atractivas, a RKV será, sem margem de dúvidas, um dos modelos com mais procura e um dos mais desejados, no próximo ano. http://images.motofan.com/C/8/5/4/keeway-rkv-125cc_hd_820909.jpg

Brevemente disponível nos concessionários KEEWAY…

Green Factory, Lda

Green Factory - Lda

A GREEN FACTORY, Representações Lda está no mercado há já alguns anos e sempre relacionada com a importação de motas chinesas.

Neste momento a GREEN FACTORY representa as seguinte marcas de fabrico chinês:

- Jonway
- Shenke
- AJS Motorcycles
- Regal Raptor
- Skyteam
- Mikilon
- XY PowerSports
- TBM
- Dazon
- Generic

Entre outras…

Keeway ARN 125 [7/10]

http://www.keewaymotor.com/pix/news/200904_1604.jpg

A 1ª grande surpresa quando se olha esta Keeway, é a sua herança de uma linha bastante moderna e os acabamentos num global satisfatórios. Por de trás das suas linhas dinâmicas, distingue-se uma ligeira semelhança com a Honda X8R. Mas não obstante a preocupação do detalhe é perceptível, à imagem da pintura mate muito bem sucedida, das jantes pretas à rebordos lustrados ou ainda uma face ante à dupla óptica agressiva que dá verdadeira uma personalidade visual a esta “scooter”.

Acabamentos cuidados

A Keeway ARN 125 posiciona-se entre o citadino e o desportivo. Do primeiro, retoma o gabarito compacto e a sua ligeireza (105 Kg), do segundo, as linhas agressivas e o pouco equipamento. Com efeito, e apesar das suas origens, a ARN vem equipada com um equipamento simples e distingue-se das habituais produções chinesas, frequentemente super-equipadas só para atrair o olho. Aqui, encontramos o essencial: arrumos,, gancho, descanço central e lateral e kick de arranque manual. Única pequena decepção, mas já habitual na produções chinesas, é a mala mostrar-se apenas suficiente para um capacete de pequenas dimensões. A base da scooter também tem uma especie de coluna central, pelo que transportar objectos volumosos será mais difícil. O painel de instrumentos também é reduzido estritamente ao mínimo com um simples contador de kilometros e um manometro de gasolina. Em contrapartida é de louvar a qualidade de fabrico que parece bastante boa, pelo menos à 1ª vista. Os plásticos são de boa qualidade e bem ajustados, enquanto os parafusos não são demasiado apelativos. Em comparação com outras motas chinesas, a ARN 125 é no seu conjunto um dos modelos mais cuidados em relação aos acabamentos.

Arranque “bomba”

Uma vez ao volante, este modelo chinês oferece uma posição de condução bastante caracterizada. Razoavelmente elevada (795 mm), o banco é inclinado ligeiramente para a frente e o condutor acaba por se encontrar próximo do guiador, com os braços dobrados em posição baixa. A base bastante curta limita o espaço das pernas. Este modelo vem equipado com um motor de arrefecimento a ar apresentando uma potência de 8,3 cv, que uma vez a trabalhar surpreende rapidamente pela sua vivacidade. Esta Keeway apresenta boas acelerações nos primeiros metros. As vibrações parecem ser bem filtradas e só o nível sonoro parece ligeiramente elevado. Para um uso citadino, a ARN mostra-se porém relativamente eficaz. A verdade é que aos 92 km/h reais, em velocidade de ponta, existe às vezes uma ligeira falta de uma aceleração constante. Mas é necessário também reconhecer que trata-se de um fenómeno recorrente em  “scooter”s deste tipo e equipadas por este tipo de motor. De resto, em matéria de desempenho, a Keeway ARN 125 sai-se bem, em especial se comparar-mos com “scooter”s chinesas habituais que se mostram bem menos velozes na aceleração. Em contrapartida, e como é hábito nas chinesas, o consumo médio é ainda elevado. Com 4,4 litros para 100 Km percorridos, é-se ainda distante dos “scooter”s 125 “última geração”. Além disso, o volume reduzido do tanque (5,2 l) induz uma autonomia apenas de 125 kms, insuficiente para um uso regular sobre média distância.

http://www.keewaymotor.com/pix/news/200904_1600.jpg

Suspensões eficazes

A grande surpresa desta ARN é talvez o seu comportamento em estrada que se mostra globalmente muito satisfatório. Conhecidas pela sua pouca qualidade, as “scooter”s chinesas sofrem normalmente de chassis e suspensões demasiado simplistas, mas a Keeway distingue-se no entanto neste modelo por oferecer qualidades dinâmicas relativamente convincentes. As suspensões parecem ser bem estudadas e concebidas para uma boa retenção hidráulica. Absorvem convenientemente as imperfeições da estrada e evitam o efeito de “saltar” característica das “scooter”s “low cost”. Este modelo é basicamente bem equilibrado e equipa jantes de 12 polegadas, acabando por oferecer a agilidade de uma “scooter” citadina e tendo um diâmetro de viragem também muito curto . O seu peso reduzido facilita igualmente as operações em cidade. Em andamento, oferece igualmente uma estabilidade que dá ao condutor confiança, ainda que as suas pequenas rodas não lhe dêem o comportamento de estrada desejado para uma “scooter” desportiva. Na ARN destaca-se ainda o seu sistema de travagem muito eficaz, pelo menos à frente. Na parte traseira, o travão de tambor mostra-se muito mais frouxo, para não dizer ineficaz! De aspecto negativo à que salientar  a espuma do banco pouco espessa que acaba por não ser eficaz num longo prazo. A sua densidade global induz também um espaço demasiado pequeno para o passageiro, em especial no caso  de pessoas grandes. Por último, a dianteira estreita e a ausência de viseira fazem-se sentir quando se conduz em vias rápidas ou no caso de mau tempo.

Conclusão

Esta ainda distante de atingir os padrões japoneses ou europeus, mas esta Keeway ARN 125 mostra-se de muito fácil condução. É dotada de uma conclusão aceitável e de um motor reactivo e acaba por ser a prova de que certos construtores chineses são capazes de produzir em qualidade de modo a conseguirem adaptar-se às exigências do mercado europeu. Quanto ao preço, a sua fasquia média/baixa é um preço bem colocado tendo em conta que se trata de uma 125cc!

Desempenho do motor
Comportamento em estrada
Preço
Arrumos
Suspensão dura
Travão traseiro

NOTA  FINAL: 7/10

Motor: 7/10
Performance: 7/10
Estetica: 8/10
Equipamento: 7/10

Velocidade máxima: 92 km/h
Aceleracaõ 0-100 m: 8,8 seg
Diâmetro viragem: n/a
Consumo medio: 4,4 l/100 Km
Autonomia: 125 Km

Reclamação: Jocel – Moto 4

Conteúdo extraído de Queixas.co.pt

queixa / reclamação nº: 194640
autor: rui
entidade visada: Jocel
tipo de queixa / reclamação: Incompetência
data: 2008-02-23 02:05:32

Boas

tenho uma moto 4 da jocel, a 2 meses atras partiu-se o eixo traseiro. liguei para a jocel para me resolverem o problema visto ela estar ainda na garantia.todas as semanas me dao desculpas diferentes, e eixo nem velo.

Entidade visada foi notificada em: 2008-02-23 02:05:32
Obteve resposta da entidade visada : nao

Time executed 0 seconds